Praganas
06-12-2018 | por Manuel Córrego
Estatísticas

83 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Villa da Feira – Terra de Santa Maria
Perto de atingir o número 50 (completou 49 em Junho deste ano) esta revista de Cultura e Intervenção é propriedade da PAF – Liga dos Amigos da Feira e dirigida por Celestino Portela, ilustre advogado, figura de relevo e homem de cultura.
Impressa em papel de qualidade e com assinalável relevo gráfico, é timbre desta publicação uma vasta gama de colaboração cujo tema matricial é o desvelo pela sua região natal, sob a aura dos ares hialinos das benditas terras de Santa Maria – a vasta planície que vai da foz do Douro à barrinha de Esmoriz, à Ria de Aveiro com os seus esteiros laminares até ao Vouga e, num abraço breve, até ao mar.
A presente edição dá um relevo especial ao Clube Desportivo Feirense que neste ano comemora um século de existência. Para lá da colaboração histórica, sempre muito bem informada, participativa e copiosamente ilustrada com fotogramas de agora e de outros tempos, não resisto a mandar um abraço em que amizade e saudade vão de par, ao amigo e colega Luís Leite Resende, pórtico do número em apreço.  
Numa revista dessa natureza, o desporto e a poesia não podiam faltar. Para ilustrar o apreço devido, faço citação de uma glosa do poeta Domingos de Oliveira: o conceito, o ritmo, a coda perfeita e ágil – tu e eu era uma vez. Tudo isso e o louvor ao culpado disto tudo: Celestino Portela – Saravá, amigão!
 
    
Lavas roupas, lavas cousas           
Da mudez do coração.
Lavas com água de rosas,
Fica-te o cheiro na mão.  

Lavas, esfregas… segredos,
Que são de água, vão no fio.
Não esfareles os dedos,
Não te leve a pele o rio.

Que lavas e não te cansas
De lavar enquanto lavas,
Tão cheirosas essas águas
Dançando como tu danças.

São cousas bem preciosas,
Muito trabalho te dão!
Lavas com água de rosas
Fica-te o cheiro na mão.

Comentar

Anónimo